Relatório de Atividades 2017

Em 2017 a pirataria audiovisual tornou-se num fenómeno multifacetado com uma dinâmica de desenvolvimento tecnológico nunca vista, cuja prevenção e combate passam a ser alvo de uma cooperação internacional que vai muito para além dos acordos de cooperação judicial entre alguns Estados. Para situações globais, urgem agora soluções globais, com necessárias alterações nos regimes penais, no que concerne ao lugar da prática do crime e das competências judiciárias nas suas investigações, ocasião na qual a FEVIP continua seriamente empenhada. Mais, o Memorando de Entendimento continuou a possibilitar no ano de 2017 novos marcos, reinventado o paradigma no combate à pirataria audiovisual: mais de mil milhões de links bloqueados, mantendo-se um exemplo de best practice, à semelhança do ano transato.